Arquivo do dia: janeiro 13, 2009

os mais mais

Esta semana completo 10 anos de namoro, uma coisa louca e longa que já embala um terço da minha vida nesta Terra. E então, comecei a pensar em onde comemorar estes 10 anos, ou qual seria o restaurante ideal para esta ocasião.

Os franceses, claro, sempre aparecem como opção romântica e perfeita. Quem é que nunca pensou em um restaurante francês para uma noite especial? Pensando nisso, comecei a me lembrar de todos os restaurantes franceses, francesinhos ou metido a franceses que já fui (já fomos) nestes 10 anos, e me lembrei de alguns, e de como me senti neles.

Me lembrei da minha felicidade em comer a quiche de queijo da cabra no La Tartine, e especialmente, nos dias frios, devorar um couscous marroquino como só eles sabem fazer. La no La Tartine, me lembrei de todas as felizes vezes que coincidiu de ser o dia da música ao vivo.

Pensei ainda nos steaks tartar que comi, no Le Chef Rouge (que recentemente fez uma pequena reforma), no Ici e no La Brasserie – que, de todos, é o mais genial, com a carne no ponto certo (sim, a carne é crua mas tem ponto certo) e com tempero perfeito. Os dos outros também são muito bons, mas como este não tem igual.

Lá no Le Chef, já me deliciei com o macarrão com coxas de rã e creme, que não existe mais, e continuo a lamber os beiços pelo fettucine com perdiz. Ai ai.

E aí vem os doces, que não são minha preferência, mas que ainda assim sei saborear, como os macarrons da Douce France e os docinhos do Paris 6, especialmente tomados com uma taça de champanhe.

Tive ainda a oportunidade de entrar em um verdadeiro francês, de chefe francês, porém na China. A vista era deslumbrante, o chefe era o renomado Jean-Georges, a conta saiu baratíssima (sem brincadeira) e eu não consigo me lembrar o que foi que eu comi. Mas a experiência, ainda assim, foi muito especial.

Para Paris ainda não fomos juntos, para que eu possa incluir na lista um restaurante francês na França – mas prometo incluí-lo em breve!

2 Comentários

Arquivado em ...na cozinha