Arquivo da categoria: …na música

dj francês de volta

 

music050211-vitalic:

Do Guia da Folha

O produtor francês Vitalic está de volta ao Brasil para mostrar sua mistura de tecno e electro nesta quarta-feira (19), no clube Clash.

Vitalic (codinome de Pascal Arbez), que só se apresenta em live PA, recria ao vivo suas batidas temperadas com timbres “dark”, misturando tecno e rock, em sets cheios de energia.

O francês foi presença na tenda eletrônica do Festival Planeta Terra de ano passado. Para quem é fã do DJ, pode esperar para ouvir o sucesso “Poney”, entre outros.

1 comentário

Arquivado em ...na música

dentes, pernas, bandeiras, bomba e brigitte bardot

brigitte-mar_pr

Caetano também cantou Brigitte Bardot

Alegria, Alegria 

Caminhando contra o vento,sem lenço sem documento, 
no sol de quase dezembro eu vou. 
O sol se reparte em crimes, espaçonaves guerrilhas, 
em cardinales bonitas eu vou. 
Em caras de presidentes, em grandes beijos de amor, 
em dentes, pernas, bandeiras, bomba e Brigitte Bardot 

O sol nas bancas de revistas, me enche de alegria e 
preguiça, quem lê tanta notícia eu vou. 
Por entre fotos e nomes, os olhos cheios de cores o 
peito cheio de amores vãos. 
Eu vou, por que não,por que não? 

Ela pensa em casamento e eu nunca mais fui a escola 
sem lenço sem documento eu vou. 
Eu tomo uma coca-cola,ela pensa em casamento e uma 
canção me consola, eu vou. 

Por entre fotos e nomes,sem livros e sem fuzil, sem 
fome, sem telefone no coração do Brasil. 

Ela nem sabe até pensei, cantar na televisão, o sol 
é tão bonito eu vou,sem lenço sem documento, nada no 
bolso ou nas mãos, eu quero seguir vivendo, amor. 
Eu vou por que não, por que não… 

(Caetano Veloso)

Deixe um comentário

Arquivado em ...na música

a saudade é brigitte bardot

brigitte-bardot

Vi E Brigitte Criou Bardot sobre a vida e carreira de uma das mulheres mais bonitas e mais expostas de todos os tempos. O documentário, que passou na GNT e tem reprises no sábado dia 22 e na segunda dia 24 de novembro, é conciso e muito atraente, como a própria personagem. Fiquei encantada por sua beleza, mas principalmente por sua sagacidade, ela era esperta, e está incrivelmente lúcida, minha gente.

Em um dos momentos do filme ela diz algo como “É cansativo ser bela o tempo todo. Sorte que agora sou feia e estou recuperando o tempo perdido”.

Musa de vários artistas e cantores franceses, Brigitte (BB) também deixou sua marca por aqui, em canções que a relembram e a veneram:

“a saudade
é uma colcha velha
que cobriu um dia
numa noite fria
nosso amor em brasa
a saudade
é brigitte bardot

acenando com a mão
num filme muito antigo”

de Zeca Baleiro

 

A Brigitte Bardot está ficando velha,
envelheceu antes dos nossos sonhos.

Coitada da Brigitte Bardot,
que era uma moça bonita,
mas ela mesma não podia ser um sonho
para nunca envelhecer.
A Brigitte Bardot está se desmanchando
e os nossos sonhos querem pedir divórcio.
Pelo mundo inteiro
têm milhões e milhões de sonhos
que querem também pedir divórcio
e a Brigitte Bardot agora
está ficando triste e sozinha.
Será que algum rapaz de vinte anos
vai telefonar
na hora exata em que ela estiver
com vontade de se suicidar?
Quando a gente era pequeno,
pensava que quando crescesse
Ia ser namorado da Brigitte Bardot,
mas a Brigitte Bardot
está ficando triste e sozinha”

de Tom Zé

 

“A Maria “tá”, “tá” sim senhor

Quem disse que “tá” foi o doutor (bis)

Que bom qu’eu vou ser pai
E o papai vai ser vovô
Se for homem eu vou botar meu nome
Se for mulher é Brigitte Bardot!”

de Haroldo Lobo e Milton de Oliveira

E tem mais BB, no nosso próximo post…

Deixe um comentário

Arquivado em ...na música, ...na vida, ...no cinema

três posts em um

galette

Já falamos aqui do restaurante Le Petit Trou, de crepes francesas e de Serge Gainsbourg. Neste post, os três assuntos se juntam em um, já que o Petit Trou, que tem nome em homenagem ao cantor e compositor Serge Gainsbourg, organiza um festival de crepes e galettes.

O festival vai até o dia 23 de novembro e promove a experimentação de galettes (que são preparadas com trigo sarraceno e servidas com recheios salgados), e de crepes (feitas com farinha branca e recheios doces), 9 ao todo.

Destaques para:

Galettes de endívias e presunto cru,

alcachofra ao creme gorgonzola, camarão ao vinho do porto

maçã, presunto de peru e queijo gruyère

Crepes de morango ao chocolate branco

e compota de maçã com espuma de morangos.

Pedindo uma das receitas do festival, o visitante recebe uma caneca de sidra, a bebida perfeita para os pratos da Borgonha.

————————

E você pode sair cantando ao som de “Le poinçonneur des Lilas”, a música cujo refrão dá nome ao restaurante

“Je suis le poinçonneur des Lilas
Le gars qu’on croise et qu’on ne regarde pas
Y a pas de soleil sous la terre, drôle de croisière
Pour tuer l’ennui, j’ai dans ma veste
Les extraits du Reader’s Digest
Et dans ce bouquin y a écrit
Que des gars se la coulent douce à Miami
Pendant ce temps que je fais le zouave
Au fond de la cave
Parait qu’il y a pas de sots métiers
Moi je fais des trous dans les billets

Je fais des trous, des petits trous, encore des petits trous
Des petits trous, des petits trous, toujours des petits trous
Des trous de seconde classe, des trous de première classe.”

Deixe um comentário

Arquivado em ...na cozinha, ...na música

french house

David Guetta volta a São Paulo, com sua pop-house, nessa quarta, dia 5, no Pacha. O pop-star francês assume as pickups e promete um set cheio de alto estilo, para finos e bons. Quem espera pelo hit “Love is Gone”, ele promete para o meio da noite.

O Pacha fica na rua Margenthaler, 829, telefone 2190-3700.

Dia 5, a partir das 22h, ingressos de R$ 60 a 100, só para maiores de 18.

2 Comentários

Arquivado em ...na música

serge gainsbourg

Serge Gainsbourg talvez seja o meu cantor francês preferido. Poderia dizer que ele foi o Chico Buarque da França. Um compositor de letras incríveis, um cantor de voz apaixonante porém pouco potente, um amante das mulheres (tendo casado ou se relacionado com mulheres da categoria de Jane Birkin e Brigitte Bardot).

Sua música mais famosa, e também a mais “escandalosa”, é a Je t’aime moi non plus.

Agora, em um momento que o mundo redescobre Serge Gainsbourg, o Musée de la musique em Paris dedica uma exposição ao cantor. Com um grande volume de objetos que pertenceram a ele, além de fotos, ambientações e manifestações paralelas, que homenageiam o cantor.

1 comentário

Arquivado em ...na música

três programas franceses

O fim de semana (e o comecinho da semana que vem) é cheio de programas franceses. Sobre dois, a apresentação do Ballet de L’Opéra de Lyon e o show de Michel Legrand, já falamos por aqui (clique sobre os nomes para ler mais). O terceiro é o espetáculo “Umwelt” comandando pela coreógrafa Maguy Marin (também ex-integrante do Ballet de L’Opéra de Lyon), onde a dança incorpora elementos da literatura de Samuel Beckett e do panorama político-social (veja vídeos aqui).

 

Então, vamos lá:

Ballet de L’Opéra de Lyon, no Teatro Alfa, hoje e amanhã às 21h e domingo às 18h. 

Maguy Marin, no Sesc Pinheiros, sábado às 21h e domingo às 18h.

Michel Legran, com show de abertura da cantora Patty Ascher (leia mais abaixo), dia 28, terça-feira, no Via Funchal, às 21h30 

———————————-

Em entrevista, Michel Legrand conta sobre a presença da cantora Patty Ascher, abrindo seus shows:

A cantora Patty Ascher vai fazer a abertura dos shows. Como conheceu o trabalho dela?

– Através do meu empresário, que nos apresentou e me mostrou o CD que ela fez com canções de Burt Bacharach (Bacharach Bossa Club). Gostei da voz e resolvi convidá-la. Ainda não decidimos quais canções faremos juntos nos espetáculos.

Deixe um comentário

Arquivado em ...na música