Arquivo da tag: Anne Fontaine

uma franco-brasileira: anne fontaine

Conhecida por suas camisas e por seus clientes famosos, a Franco-Brasileira foi há 20 anos para França para estudar Biologia e acabou construindo um império da moda, com mais de 70 pontos de venda espalhados pela Europa, Asia e Estados Unidos.

O diferencial de Anne Fontaine está no fato de que ela fundamenta suas coleções em torno de variações criativas da clássica camisa branca, usando materiais como linho, cetim e organza, com rendas, babados e outros elementos decorativos.

Nada como uma peça da estilista para trazer charme e muita classe para o armário básico de qualquer mulher.

Veja mais no site da marca

Deixe um comentário

Arquivado em ...na moda, ...nossos franceses

francês até morrer

Não resisti ao trocadilho infeliz, mas chamou atenção o tema desta mostra que começou ontem, dia 15 de maio, aqui em São Paulo: “O Crime e o Novo Cinema Francês”, uma parceria entre a Cinemateca da Embaixada da França e o Cine Olido, que reúne uma seleção de filmes franceses da última década que usam como mote o assassinato. Segue a programação pra você se divertir (se conseguir):

 

Quinta-feira, dia 15/5

15h00
“O pequeno tenente”

França, 2004. Direção: Xavier Beauvois. Com: Jalil Lespert, Roschdy Zem. Recentemente formado, o tenente Antoine integra o grupo de luta contra o crime da polícia de Paris. Ele inicia seu aprendizado ao lado de uma mulher que se apega a ele, que tem a idade de seu filho desaparecido. 110minutos.

 

17h00
“Um enigma no divã”
França, 2000. Direção: Jean-Jacques Beineix. Com: Hélène De Fougerolles, Jean-Hugues Anglade, Miki Manojlovic. Um psicanalista testemunha, em seu divã, a morte de uma sadomasoquista. 122 minutos.

 

19h30
“Oito mulheres”
França, 2001. Direção: François Ozon. Com: Catherine Deneuve, Emmanuelle Béart, Fanny Ardant. O Natal se aproxima. Um assassinato é cometido numa antiga casa isolada. Quem será o culpado? Talvez uma das oito mulheres que freqüentam esta casa cercada pela neve. 103 minutos.

 

Sexta-feira, dia 16/5

15h00
“Como matei meu pai”
França, 2001. Direção: Anne Fontaine. Com: Charles Berling, Dominique Reymond, Emmanuelle Béart. Um médico bem-sucedido ajuda seu irmão, que é ator, empregando-o em sua casa. Mas suas vidas são abaladas com as reviravoltas provocadas pelo retorno de seu pai, após muitos anos em um exílio voluntário. 100 minutos.

 

17h00
“Cenas de crimes”
França, 2000. Direção: Frédéric Schoendoerffer. Com: André Dussolier, Charles Berling, Djemel Barek. Em Paris, um grupo de policiais investiga o misterioso desaparecimento de uma jovem, que deixa como pista um folder turístico. 100 minutos.

 

19h30
”Harry chegou para ajudar”
França, 2000. Direção: Dominik Moll. Com: Laurent Lucas, Liliane Rovère, Mathilde Seigner. Um casal em férias está à beira de um colapso por causa do forte calor, da reforma da casa de campo e das três filhas. O marido encontra um misterioso homem que diz ser seu ex-colega de escola. 117 minutos.

 

Sábado, dia 17/5

15h00
“Até já”
França, 2004. Direção: Benoit Jacquot. Com: Isild Le Besco, Nicolas Duvauchelle, Ouassini Embarek. Adolescente rica abandona a casa dos pais para ficar com o namorado e acompanhá-lo em sua vida de bandidagem. 95 minutos.

 

17h00
“Swimming pool”
França/Reino Unido, 2003. Direção: François Ozon. Com: Charles Dance, Charlotte Rampling, Jean-Marie Lamour. Uma escritora de sucesso aceita o convite para ir à casa de campo de seu editor, para concluir seu próximo livro. Lá ela encontra a filha dele, por quem sente uma estranha atração. 103 minutos.

 

19h30
“Um enigma no divã”
França, 2000. Direção: Jean-Jacques Beineix. Com: Hélène De Fougerolles, Jean-Hugues Anglade, Miki Manojlovic. Um psicanalista testemunha, em seu divã, a morte de uma sadomasoquista. 122 minutos.

 

Domingo, dia 18/5

15h00
“Oito mulheres”
França, 2001. Direção: François Ozon. Com: Catherine Deneuve, Emmanuelle Béart, Fanny Ardant. O Natal se aproxima. Um assassinato é cometido numa antiga casa isolada. Quem será o culpado? Talvez uma das oito mulheres que freqü entam esta casa cercada pela neve. 103 minutos.

 

17h00
“Como matei meu pai”
França, 2001. Direção: Anne Fontaine. Com: Charles Berling, Dominique Reymond, Emmanuelle Béart. Um médico bem-sucedido ajuda seu irmão, que é ator, empregando-o em sua casa. Mas suas vidas são abaladas com as reviravoltas provocadas pelo retorno de seu pai, após muitos anos em um exílio voluntário. 100 minutos.

 

Cine Olido: Av. São João, 473
Informações pelo tel.: (11) 3331-7703 ou no site
Ingresso: entrada franca. Retirar ingresso com uma hora de antecedência.
Idade recomendada: 16 anos

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em ...nas artes